Hermes’eta

Esta criatura celeste sempre foi dada a inconfidências e bisbilhotices.
Mas, como é sabido, há males que vêm por bem. Por ser o caso, temos de lhe agradecer, pois, sem a sua tagarelice, jamais saberíamos o que se passa nos salões e atrás das cortinas do Olimpo.

Na imagem, o aspecto do Anjo Voador (como eu lhe chamo), quando desce à Terra e assume um corpo, para me contar o que se passa lá em cima.
No mexerico mais recente, fiquei a saber o seguinte:

Zeus/Júpiter, sentado no trono e ajeitando o manto
Então? Sempre vamos visitar o Olimpo dos Nórdicos?

Hades/Plutão, surgindo do chão
Vai cuidar dos teus filhos e deixa-te de aventuras!
Já decidi que não vamos!

Zeus/Júpiter, levantando-se, com as mãos na cintura
E pronto! Lá estás tu com a mania do ‘quero, posso e mando’!

Hades/Plutão tirando o capacete que o torna invisível
Atreves-te a duvidar?

Poseidon/Neptuno, saindo da piscina olímpica
Manos, então?… Vá lá!… Não se zanguem!
Temos que dar o exemplo!

 

 

Afrodite/Vénus, recostada na sua concha de nascença, suspirou:
Ah! Como eu gostava de conhecer aquele titã magnífico, que nos visitou!

Cronos/Saturno respondeu, admirando as montanhas cobertas de neve:
Cuidado, rapariga! Deixa-te de seduções! Os Titãs não são de confiança!

Então, Afrodite, melindrada, levantou-se e disparou:
Cada vez estás mais insuportável… Velho!