G A-P

Associação Portuguesa de Gestos Astrolo-Poéticos
(Poesia escrita com base na simbologia astrológica)

Manifesto

Tanto a Poesia como a Astrologia são demonstrações da criatividade humana, objetiva e subjectiva, com milhares de anos. Embora, aparentemente, provenham de ramos distintos da Árvore das Artes e das Ciências, nada impede que os astrólogos/poetas recorram à Poesia. Não para darem consultas em verso, evidentemente – seria pedir-lhes demais! – mas para se expressarem, por escrito, de uma forma que serve a Era de Aquário. Quanto aos poetas/astrólogos, independentemente dos estilos e formatos de que se servem, podem inspirar-se no riquíssimo e inesgotável mundo da simbologia astrológica.

O meu ponto de partida para a criação desta Associação, foram, sem dúvida, os Gestos Astrolo-Poéticos feitos por Fernando Pessoa (Lisboa, 13.06.1888-Lisboa, 30.11.1935). Refiro-me aos 12 poemas do capítulo central (Mar Português) do seu livro Mensagem. Nessa dúzia de poemas, sobejamente conhecidos, o poeta lisboeta explorou as figuras mais importantes dos Descobrimentos portugueses do século XV.

Mas o que ainda não foi suficientemente divulgado é o facto de neles ter codificado os 12 arquétipos astrológicos. A coisa foi tão bem feita que só em meados do século XX é que um astrólogo português (Paulo Cardoso), se apercebeu do que ali estava escondido em segundo plano.

Pela minha parte, quando tomei conhecimento da situação, em 1988, fiquei tão fascinado com o artifício pessoano que comecei, de imediato, a escrever um ensaio com o intuito de demonstrar de que forma os arquétipos zodiacais estavam “escondidos” nos poemas de ‘Mar Português’.

Em 2021, decidi avançar para a criação da Associação Portuguesa de Gestos Astrolo-Poéticos.  Apenas duas condições são necessárias para te junatres a nós:

  • Que tenhas guardado, no teu arquivo, alguns gestos astrolo-poéticos.
  • Que estejas na disposição de os partilhar com a APGA-P.

Neste momento, apenas três nomes constam na lista de ‘associados’, porque desconheço outros nomes que possam já ter gesticulado astrolo-poeticamente. Se conheces algum astrólogo/poeta (ou vice-versa), vivo ou morto, que tenha explorado este filão, por favor entra em contacto comigo.

Clicando nos nomes abaixo, podes apreciar os seus respectivos trabalhos poéticos, escritos com base na simbologia astrológica:

Fernando Pessoa

Vinícius de Moraes

Vitorino de Sousa