Enoque de Prieto

Este prestigiado estabelecimento de ensino é dirigido pelo filósofo Enoque de Pietro.

Aqui tens a reflexão sobre o perdão, que lhe granjeou fama mundial
e lhe abriu as portas para a direção da Escola do Perdão:

Eles não sabem (nem sonham), que a capacidade de perdoar é a característica essencial de uma consciência que já não vê ofensas, porque já amadureceu. Portanto, quando te encontrares com esses totós, perdoa-lhes (porque eles não sabem o que fazem), mas não lhes dês conversa.

 


— Ah! O Castigo! —
Os totós julgam que há entidades cósmicas, de vários géneros e proveniências, dispostas a castigá-los pelo erros (ou pecados) que cometeram. Não conseguem aceitar que, nunca, nenhuma delas, vivendo perto ou morando longe, sentenciou um ser humano. Portanto, perdoa-lhes (porque não sabem o que fazem), mas não lhes dês conversa!


— Ah! A Discórdia! —
Eles desconfiam que têm de pacificar as suas vidas, mas nada fazem para suprimir os focos de discórdia; para não gerarem outros; para aprenderem a viver em paz com quem os incomoda e contraria. Quanto a ti, perdoa a esses totós (porque eles não sabem o que fazem), mas não lhes dês conversa!

 

— Ah! O Livre arbítrio!  —
A tua função não é convencer o A, a B e o C a irem por aqui ou por ali, a aceitarem isto ou a rejeitarem aquilo, a mexerem-se ou a ficarem quietos, etc. Com essas atitudes estarias a influenciá-los. Eles que decidam de acordo com a sua consciência. Portanto, perdoa-lhes (se não sabem o que fazem), mas não lhes dês conversa!