Da Musa Menina (I)

Alguns do 16 poemas que fazem parte deste conjunto do livro

DA MINHA MUSA MENINA

Encomendas
(15€ com portes grátis para Portugal)

 


Apresentação da Musa Menina
A Musa Menina, que vive em mim escondida / gosta muito que eu seja seu ouvinte. / Mas, vendo a minha atenção perdida / disse: “Porque ser poeta é a tua sina / vou brindar-te com o seguinte”:

Conforto
A minha Musa Menina, discreta / fazendo de mim seu ouvinte / vendo-me perdido no planeta / confidenciou-me o seguinte:

É bom sentir a Musa Menina quando escrevo
Menina é o nome, simples mas airoso, da minha Musa. / Sorte a minha dispor desta amorosa irmã de Lira:

Lenda do santinho que caiu do andor
A minha Musa Menina / corrigindo a sua trajetória / aterrou, sorridente e ladina / p’ra me contar esta estória:

Apreço
A minha Musa Menina é sempre discreta / quando me pede p’ra que fique atento. /  Hoje, foi novamente amável e correta /quando ouvi o seu sussurro quente e lento:

Descoberta
A Musa Menina, que em mim vive latente / sabendo que eu sou um bom ouvinte / embora por vezes impaciente / manifestou-se para me propor o seguinte:

Gentileza
A minha Musa Menina, gémea da Cortesia / visitou-me esta noite, violeta e pura. / Sabendo que nasci inalando Poesia / (que já foi ilustre mas perdeu freguesia) / sugeriu-me o seguinte, com ternura:

Dedicação
A minha Musa Menina, discreta / mostrando-me que está bem viva / e reparando em como sou pateta / (embora a ninguém me submeta) veio lembrar-me o que a motiva:

 

A minha Musa Menina noutro estilo