A poesia dos outros dita por mim


Alguns dos poemas apresentados inspiraram poemas/simbiose.
As ligações para esses meus trabalhos estão no fundo da página.


 

Alberto Pimenta —  Já?

Ary dos Santos Soneto  (4)

David Mourão-Ferreira — Inscrições sobre as ondas

Eugénio de Andrade — Passamos pelas coisas sem as ver

Fernando Pessoa — Isto (1)
Fernando Pessoa/Álvaro de CamposPoema em linha reta

José Gomes Ferreira — Poesia III

Luís de Camões — Amor é um fogo que arde sem se ver (2) 

Miguel Torga — Súplica

Natália Correia — Fiz um conto para me embalar (3)
Natália Correia — Queixa da almas jovens censuradas

Sophia de Mello Breyner Andresen — Porque os outros se mascaram mas tu não

 


 

(1) Fernando Pessoa → Poema/simbiose Sentir? Sinta quem lê
(2) Luís de Camões → Poema/simbiose Amor é um fogo que arde sem se ver
(3) Natália Correia → Poema/simbiose Fiz com as Fadas uma aliança
(4) Ary dos Santos → Poema/simbiose Fecham-se os dedos donde corre a esperança